quarta-feira, 5 de abril de 2017

Fim de tarde


No regresso trago o dia de sol, reflexo laranja que o horizonte desenha. Sentada no barco vejo a ria correr num azul teimosamente bonito. É a brisa, ventania inspiradora e quente ou sou eu que a imagino assim sempre tão presente. Deixo devagarinho a outra margem, onde a pressa não cabe em mim. E é fim de tarde sempre que é assim.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Quando os dias nascem assim...


… e acordam manhãs devagarinho ...


segunda-feira, 6 de março de 2017

Saudades...


… quando olho os ramos despidos das folhas que um dia vestiram o azul do céu…

domingo, 19 de fevereiro de 2017

As luzes que moram no escuro...


… vivem para nos iluminar!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Avançar


...  com a quietude eterna de um segundo, que um dia tudo fez parar ...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Destino ...

… 2017!
Levo momentos, os livros e as melodias, levo as fotografias, levo o meu caderno, levo os segundos, levo paisagens, levo o que passei em outras margens, deixo aquilo que não gostei, levo viagem na minha bagagem, levo os cheiros, as vozes, levo os risos, levo tempo, levo até vento, levo o que guardarei  para sempre no meu pensamento… vou!