sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Delicado

... suave deitar da memória ... para não mais adormecer ...

6 comentários:

Nuno disse...

Delicado olhar sobre uma natureza morta mas cheia de vida...
Delicada visão dum pormenor que facilmente teria ficado esmagado debaixo dos pés...
Delicada imagem com profundidade... de campo, e outras...

Rute disse...

Está muito bela...faz-me lembrar uma doce melodia!

1 beijinho

Remus disse...

A folha deita-se e adormece, mas as três ervitas tomam conta dela, como fosse um suave embalo.

Yanneck disse...

é tão frágil, tão delicado...
gosto muito
beijo

L.Reis disse...

nostalgia de um aconchego...sem a melancolia do fim.
Um beijo.

ruimnm disse...

realmente, uma fotografia delicada.